Sobre Resident Evil 4

Publicado: 21 de novembro de 2010 em Games, Review
Tags:, ,

resident_evil_4_leon_oyun_resimleri_posterleri_masast_duvar_katlar[1]
Residenet Evil 4 é um ótimo game, mas um péssimo residente vil, isso é verdade. É verdade também que é um game que deveria ser feito. Mas só para depois nunca ser tentado de novo. Simplesmente porque qualquer outro game parecido com RE4 é simplesmente redundante e vai parecer uma cópia dele (assim como RE5). Simplesmente porque RE4 é, como game (por game entenda-se gameplay): perfeito.
Entretanto, queria alertar para o fato de que Resident Evil, o original, aquele estilo característico, faz falta no mundo dos jogos. A pergunta é: A Capcom agora vai fazer RE para os fãs ou para os jogadores de jogos de tiro? RE nunca foi um jogo de tiro mas é isso que RE4 é. A Capcom até poderia ir pelas duas vertentes e fazer uma série de RE spin-off (ala RE4, ala a série Survivor) e a série principal separadas. Os únicos jogos que mantém viva a chama do terror estilo RE são Fatal Frame, Siren e Silent Hill, e alguns estão tomando o mesmo rumo que RE4 (Silent Hill p.ex.). E, ainda, nenhum deles tem a mesma abordagem de RE, biológica e não sobrenatural.
POR QUÊ?
RE4 é um shooter genérico. Há vários jogos quase exatamente iguais ao RE4, depois de seu lançamento. Antes mesmo já havia shooter de se matar monstros a doidado. RE sempre foi diferente disso. E eu acho desse modo melhor. E, com certeza, muita gente acha.
COISAS PARA NÃO SE REPETIR NUM RESIDENT EVIL
• O herói principal ser um Chuck Norris: Leon exageradamente badass. Transformou o game num game de pura ação. Sinceramente, eu ri. Ri muito e falei “ah tá” quando o Leon pulava de uma altura de 256 metros, quando ele acertava uma faca numa corda lááááá longe… é ridículo e tira alguma seriedade do game.
• Inimigos com aparência humana: porque deixa o game com feeling de shooter, mais um pouco. Não basta os inimigos serem espertos, ainda parecem humanos. Ficou parecendo “Medal of Honor: Biologic Break”.
• Monstro ala Hobbit: Alguém me diz como se encaixa um monstro gigante ala a Terra Média do Tolkien num jogo de terror?
• Câmera em cima do ombro: simplesmente porque não fica legal estetica e climaticamente.

• História idiota: pra começar, usar a coisa mais idiota do mundo: sequestro da filha do presidente. Isso é RIDÍCULO! Simplesmente não existe ideia mais ridícula e mais Sessão da Tarde! Fora que nada do que acontece no game depois disso faz o menor sentido. A única parte que tem alguma coisa pra se pensar é a parte em que a Ada quer os Las Plagas a serviço do Wesker. Só. Pelo menos tem falas legais de badass, sempre bem vindas.
• Por quê zumbis são mais assustadores do que Ganados?: Porque uma porção de zumbis com bocas pequenas te comendo é uma morte muito mais horrível e assustadora de se ter do que ser fincado por um rastelo ou levar um tiro e morrer praticamente na hora. Ficou parecendo que eu estava jogando um jogo de tiro contra vários serial killers (note: não disse jogo de fugir de serial killers tipo Clock Tower, disse jogo de TIRO contra serial killers).

*E zumbis também são seres mais tristonhos. Como voê está ali na cidade, vendo, eles eram pessoas que foram transformadas em seres putrefatos. E o jogo te dá o clima perfeito de decadência. Enquanto os ganados são basicamente demônios. São basicamente pessoas hipnotizadas e não mais arruinadas. Não tem mais o clima de tragédia humana.
• Lugares abertos: que também tiram o medo. Tá certo, que a isolação e o silêncio continuam presentes. Mas ainda assim, os espaços são muito amplos. Poderia ter espaços amplos e alguns mais apertados. Porque a sensação de claustrofobia sempre foi um dos pilares de RE.
• Beleza gráfica mas sem beleza: é óbvio e inegável que RE4 tem gráficos soberbos. E também é óbvio e inegável que os três primeiros RE tem lugares muito mais bonitos e interessantes do que o RE4. Esse não é o foco dele. É uma coisa perdoável. Mas os lugares poderiam ter sido feitos pra ser bonitos que só aumentaria ainda mais o brilho desse jogo.
• Cenas de ação sem graça: Tá certo, tem muita graça um machado vir pra cima de você e você ter que desviar na hora. Mas nem chega perto de um trem descarrilar com você dentro.
• CGs feias: que cenas em computação gráfica feias do caralho! Esperava mais.
* Opção de mira automática, para quem não é fã de jogos de tiro mas é fã de Resident Evil poder jogar. Seria legal, mas as outras sugestões são mais importantes.
* Puzzles, RE4 tem alguns, mas deveria ter mais. Já que grande parte do RE4 é ir de um ponto a outro com foco só nos combates. Repetitivo, portanto.

*Você não, em sã consciência, acha que RE4 é um salto. Não é possível acreditar que, se RE tivesse seguido o avanço gradual que vinha seguindo, com o acréscimo da virada rápida e esquiva no 3, zapping system no 0… que em algum momento o resultado dessa evolução seria isso (RE4) né? Uma dica: não seria. E faça um exercício: imagine esse jogo (RE4) sendo lançado com outro nome, digamos The Village, e o personagem principal se chama, digamos, Adam. Ninguém vai fazer nenhuma ligação com RE, por que ficou uma coisa completamente diferente. A Capcom se tornou extremamente incompetente em modernizar sem perder a essência.

*RE foi diminuído em relação ao que era antes. MUITO diminuído. Antes era um jogo de ação e tiro com elementos de terror, puzzles e gerenciamento de inventário. Em RE4 a única coisa que cresceu foi o sistema de batalha. O resto todo foi tirado do jogo, portanto ele se tornou algo muito menor. E que tem menos valor, por que antes o design era algo muito impressionante, via-se que muito raciocínio foi utilizado ali (nos level designs dos RE antigos).

Acho que a Capcom fez um ótimo serviço com RE4, mas ainda tá faltando ela provar que consegue revitalizar a série Resident Evil, porque isso não pode ser considerado revitalização, mas sim um outro jogo, completamente diferente. Poderia nem se chamar Resident Evil, que não faria diferença. E eu simplesmente odeio a ideia do fim da Umbrella. Quem foi o IDIOTA que teve essa ideia?
O que eu esperava de RE4 era uma mudança que não destoasse completamente do que a série era, assim como aconteceu com Resident Evil 3 e a inclusão de movimento de esquiva, mistura de pólvora, live selection e Nemesis. Ou o que aconteceu com RE Code Veronica, que incrementou muita ação no jogo, sem perder sua essência. Ou mesmo o RE 0 e o zapping system.
Pra finalizar, RE4 é um jogaço, muito bom. Mas ainda tá faltando um novo Resident Evil.

P.S.: A foto é de RE4 beta, que é o que um RE next-gen deve ser.

P.S.²: Isso tudo sem contar a ‘promessa’ da frase do Leon no fim do RE2: “…this is just the beginning.”. E aí o que acontece? Resident Evil Code Veronica. Mas a frase foi dele, então faltou ele. E se era só o começo, deveria ter muito a ser contado ainda. Prometeram e não cumpriam, porque logo acabaram com a Umbrella (e com a graça da trama).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s