Análise Atrasada da Novela Insensato Coração

Publicado: 26 de setembro de 2011 em TV Brasileira
Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , ,

insensato-coracao

Insensato Coração foi uma novela completamente diferente de tudo que havia sido feito antes, pelo menos em sua execução. Apesar de que isso tornou muito difícil sua popularização, quase que numa guerra entre qualidade e audiência. A trama teve um primeiro capítulo muito bom, depois teve um início beeeeem morno. Não que faltassem acontecimentos, mas a novela estava desconjuntada, parecia uma colcha de retalhos, os núcleos não se comunicavam. Não parecia uma obra única, mas sim várias pequenas novelinhas. Depois é que as coisas começaram a entrar nos eixos um pouco quando a personagem Norma começou a ser feita. Porque as coisas começaram a ser feitas com muita lentidão, sem pressa, criando essa personagem. E também com muita calma os autores começaram a fazer o que futuramente seriam as ligações da trama. Tá certo, ainda não estava perfeito, mas já era um sinal de que as coisas iriam se encaixar. Mas estava bem fraca. Eu diria que valeu a pena essa lentidão, considerando o quanto ficou boa e funcional mais pra frente. E esse mais pra frente foi quando a Norma matou, o que início aos acontecimentos que levaram ao início da vingança contra o Léo e todos os núcleos se encaixaram, tornando essa uma novela incrível. Então eu diria que analisando a novela toda ela não foi perfeita, mas se fosse analisar só dali pra frente, ela foi perfeita. Mas o início foi necessário para que a parte final existisse, e isso torna a análise difícil. Mas que foi uma novela boa, foi. Ao contrário de muitos autores que tentam fazer personagens profundos mas só criam coisas ridículas inverossímeis, os personagens dessa novela foram todos muito bons! Apesar de no início alguns personagens bonzinhos como Raul e Pedro serem tão bonzinhos que irritam, depois até isso melhorou. Todos os personagens foram bastante acreditáveis e se mantiveram fiéis a si mesmos do começo até o final da novela, inclusive com motivações críveis para seus atos. Uma personagem que algumas pessoas não entenderam e por isso criticaram bastante foi a Norma, mas essas pessoas não entenderam que ela não é uma mulher comum, mas também não é inexistente. Existem mulheres que amam demais e mesmo a pessoa sendo definitivamente abusiva e ruim para ela, ela ainda faz tudo por esse “amor”. São raras, minoria, mas existem, claro. Além do mais, um personagem não precisa ser baseado em uma pessoa real, senão nem tem graça, ele se torna previsível e deixa de ser um personagem. E a graça da ficção é exatamente apresentar uma mistura de coisas que é diferente das coisas da vida real. Mas possível. Ou que se crê ser possível. Outra coisa existente nessa novela, e que chamou tanta atenção quanto se fosse uma novela aparte, foi o caso dos gays. Foram muitos, foram bem retratados e realmente foi uma evolução nesse sentido em novelas. Foi um tratamento realista, mas um pouco desconjuntado do resto da novela. O único lugar da novela que os personagens não tinham mais de uma trama, a única coisa que eles faziam eram serem gays e todos os conflitos que eles puderam ter foram baseados nisso. Nada novelístico. Eu esperava que, a Paula fosse descobrir que o Eduardo e o Hugo estavam juntos e ia fazer armações pra separar os dois. Aí eu percebi que isso era impossível, que o núcleo foi criado pra debater descoberta da homossexualidade mesmo(embora depois que o Hugo se aceitou a Globo censurou e tudo o mais sobre isso párou. Eu acho que os autores exageraram na censura). Talvez fosse necessário fazer personagens panfletários agora, para que no futuro se possa fazer personagens folhetinescos. E um romance folhetinesco. Eu poderia tecer um comentário só sobre isso, mas já comentei o bastante. Continuando sobre a novela, vários personagens e situações brilharam, como Bibi, que foi deliciosa de assistir e Douglas, atuação impecável e personagem brilhantemente montado pelo Ricardo Tozzi. Também foi destaque o trio amoroso Carol-André-Raul, que realmente teve um funcionamento invejável a outras tentativas de trio em novelas. A Marina, personagem principal, começou bem frágil, opaca, na novela, mas aos poucos a Paola Oliveira mostrou o talento que tem e montou a personagem de uma maneira única e deu brilho a ela. A Wanda foi uma ótima personagem, embora um pouquinho subaproveitada na trama, vide que uma das melhores cenas da novela toda foi uma dela no último capítulo, confessando o seu crime. Ali ela foi uma grande personagem. Mas não demonstrou isso durante a novela, pelo menos não tanto quanto poderia. Débora Secco também deu vida a uma personagem bacana e que brilhou durante a novela. Cortez também foi um personagem brilhantemente escrito e interpretado por Hérson Capri e muito importante para o Brasil (ser discutido). Gabriel Braga Nunes também criou um personagem irresistível. Mas os maiores louros de vitória foram para a composição de Glória Pires, na sua personagem dúbia e totalmente no limite da moralidade. E ela e Léo tomaram a novela para si nos momentos em que estavam juntos. Mas nem tudo são flores nesse quesito, já que Eriberto Leão não conseguiu levar seu personagem, sempre fazendo as mesmas caretas e movimentos gestuais exagerados, e destoando de todo o conjunto da novela. Mas não comprometeu nada. Se o texto da novela foi bom, o mesmo pode ser dito da direção segura de Dennis Carvalho e das músicas que a embalaram e que, ao contrário das forçações de barra da atual (Fina Estampa) fitavam completamente com cada cena. E ao contrário de novelistas como o Sílvio de Abreu (Passione), que conseguem se focar num tema (policial) mas são incapazes de fazer outro (romance), aqui houve um completo equilíbrio, inclusive com casais puramente água-com-açúcar como o Rafa e a Cecília sendo bem feitos. E um tema, que foi a família, que foi muito bem focado, destacado e tratado, sem que houvesse nenhum momento didático (exceto nas cenas gays, mas isso já era esperado) e nenhum exagero. Foi uma novela muito boa, a melhor em muito tempo. Pena que o nível de qualidade já caiu (com a atual). E mais pena ainda que, mesmo sem qualidade, está fazendo sucesso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s