Review – Prince of Persia: The Two Thrones

Publicado: 25 de fevereiro de 2012 em Games, Review
Tags:, , , , ,

prince of persia 3

Lembrando que eu só joguei o 2º e o 3º jogo. E que, por mais que eu queira, é impossível não fazer comparações.

História

Não é muito profunda e, spoileando, não tem nenhum grande plot twist. Entretanto os personagens sim, são profundos, principalmente o príncipe, com o qual você joga. E tem narração, que é um diferencial muito bacana.

Gráficos

Muito bons, embora, por ficar muito em lugares abertos, demonstre um pouco mais os limites do PS2. A direção de arte ficou muito boa, misturando clima de contos de fadas do 1º jogo e o clima dark do 2º. Agora algumas cenas são apresentadas em belíssimas CGs, o que é outra coisa bem vinda. E as expressões faciais tiveram leve evolução também.

Som

Absolutamente, irrefutavelmente soberbo. Muita qualidade aqui. E as dublagens também são boas. Senti falta das legendas.

Gameplay/Jogabilidade

Absurdamente boa, como é característica da série. E da Ubisoft. Adoro esses jogos porque els tem regras muito bem firmadas, o que os torna sólidos. Em jogos como Tomb Raider, a heroína pula até mesmo em diagonais e se agarra em coisas bastante diferentes, o que faz com que os puzzles sejam mais difíceis do que deveriam. Nos jogões de verdade como esse, você sabe as regras todas e só tem que ser criativo pra usá-las. Apesar de ser muito superior a qualquer outro jogo que eu tenha jogado, PoP3 ainda fica aquém do segundo jogo (disse que não tinha como não fazer comparações). Por algum motivo, está desbalanceado. Tem partes do jogo (perseguição final de biga, estamos te olhando) que se baseiam puramente em decorar. Isso vindo de uma série que, no segundo jogo tinha perseguições alucinantes que se baseavam muito pouco em decoreba (Dahaka). O príncipe tem muitos movimentos novos, muitos mesmo. E todos funcionam muito bem. Mas as batalhas me encheram o saco, não sei se é porque eu cansei delas em Warrior Within e esperava menos delas ou se elas são piores no 3, mesmo. O que eu sei é que até a Ubisoft (amo!) sabe disso, já que colocou um sistema de furtividade muito bem vindo ao jogo, que faz com que pelo menos algumas mortes possam ser rápidas. Ainda bem!

Conclusão

Jogão indicado a qualquer um. Por ter movimentos novos, fico na dúvida se indico esse ou o segundo pra jogar primeiro. Gostei bastante do clima dark, edgy, cool whatever do segundo e senti falta dele aqui. Embora eu tenha consciência de que a grande maioria da comunidade gamer (vide os reviews de sites famosos como Gamespot e IGN) defenestrou tal temática mais sombria nos PoP. Com certeza é um jogo da mais alta qualidade. Um dos grandes do PS2, o último capítulo de uma trilogia que ajudou a definir o 128-bit da Sony. E embora Sands of Time era pra ser uma trilogia, tem o Forgotten Sands, que transforma em quadrilogia… como assim? Toda a trilogia deve ser jogada por qualquer gamer de respeito. Outros jogos deveriam seguir seu estilo e exemplo de jogabilidade acima de tudo. (A Ubisoft lançou Assassin’s Creed, que parece uma versão aprimorada do estilo de PoP.) Eu não posso indicar um jogo sobre o outro porque cada um tem características diferentes. Coisas podem ser encontradas em um e não em outro. A equipe de produção foi esperta o suficiente pra dar valores individuais de produção pra cada um dos seus jogos, e isso é louvável, fazendo com que por ser seqüência, não tire todo o valor do jogo anterior. Muito bom mesmo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s