Arquivo da categoria ‘hq’

Dicas de HQs Para Ler

Publicado: 6 de novembro de 2012 em hq, Listas

Seguindo a (minha) onda de listas de dicas de coisas (LdDdC para os mais sem noção íntimos), aqui vai uma lista de HQs que se Seu Ladir entrasse em mim diria que são “mara!!!”. “Seu Ladir entrasse em mim” tem duplo sentido. Ignorem.

Planetary: Uma série de HQs que tem como tema os arqueólogos do desconhecido. E recebe muito menos atenção do que deveria, vide que é tão bem escrita, desenhada e surpreendente. [Wildstorm]

Transmetropolitan: Ela é desse estilo de obra sem censura, sabe? E trata de um futuro distópico e louco em que você acompanha um personagem (distópico e) louco que é um repórter investigativo. E ainda uma visão de futuro muito interessante. [Wildstorm]

*The Authority: Maior representante dos quadrinhos chamados widescreen. É sobre heróis que não tem muitos limites para o que fazem. Acompanhando a falta de limite de seus mocinhos, as HQs também são totalmente irrestritas, com relação a temas, assuntos e escopo. [Wildstorm]

Red Hood – Lost Days: Uma mini que conta como o ex-Robin Jason Todd se tornou no novo Red Hood (Capuz Vermelho), na época em que *spoiler* Batman é dado como morto. */spoiler* Tie-in de Battle for the Cowl [DC Comics]

Huntress: As histórias da Caçadora Helena Bertinelli são cheias de estilo e graça e elegância.  Ela tem duas HQs que conheço, a Ano Um  dela e uma mini nos Novos 52.[DC Comics]

*Manhunter: A caçadora Kate Spencer é uma heroína bem mais interessante do que o normal e sua bem fechada história é original ao extremo dentro do mercado de quadrinhos americano. [DC Comics]

*Young Avengers: Que a Marvel é craque em personagens adolescentes, todo mundo sabe. Mas escrita por Allan Heinberg, YA é uma HQ ainda melhor escrita dentro desse contexto. Embora que esteja sendo mal utilizada pela editora atualmente. [Marvel]

New Avengers: Os Novos Vingadores são bem mais interessantes do que a equipe original e isso eleva muito o valor e o teor das histórias. [Marvel]

*Daken -Dark Wolverine: Quando o Wolverine é dado como morto, Daken, filho deste, se une À equipe Dark Avengers, de Norman Osborn. Muito boa essa história. [Marvel]

Terra Um: Terra Um é um subtítulo utilizado pela DC Comics para histórias de origem, e todas elas acabam sendo muito boas. Eu aconselho Batman: Terra Um e Superman: Terra Um. [DC Comics]

Batman: Ano Um: A história de origem do Batman por excelência, tem até um (ótimo) filme em animação. [DC Comics]

Red Robin: Uma mini situada na mesma época de spoiler que o Red Hood Lost Days, apresentando o atlético herói Red Robin em momentos interessantíssimos de sua história. E é um tie-in de Batman R.I.P..[DC Comics]

*Universo DC – Legados: Uma série muito bacana de histórias, que todo leitor de HQs (principalmente da DC) tem que conhecer, contando desde as primeiras eras de seus quadrinhos. Apesar de essa história já ter sido rebootada, invalidada portanto, ainda assim vale a pena ler. [DC Comics]

Morte da Família: Uma das sagas mais atuais do Batman, a reinserção do Coringa depois do reboot (New 52. Flashpoint). E ele voltou com tudo, realmente louco e com uma qualidade absurda! [DC COmics]

atual fase dos Lanternas Verdes: Uma saga heróica espacial muito boa (e épica). Tudo começa com Crepúsculo Esmeralda (Emerald Twilight). E então Day of VengeanceLanterna Verde Renascimento (fazem parte da saga Crise Infinita).  E então tem várias sagas , começando pela War of Light, depois Sinestro Corps War, Blackest Night, Brightest Day e War of the Green Laterns. E as sagas se estendem até hoje, com Revolt of the Alpha Lanterns, Rise of the Third Army Wrath of the First Lantern. Ufa! Muita coisa pra ler. As sagas mais atuais pra mim são o mais indicado, ou seja a partir da Guerra de Luz. A Guerra de Luz se iniciou na revista do Lanterna Verde de 2005 (v4) e dos Green Lantern Corps (Tropa dos Lanternas Verdes) de 2006.Os nomes das sagas que eu citei acima em PT-BR: Noite Mais Densa, Dia Mais Claro, Guerra dos Lanternas Verdes, Ascenção da Terceira Armada, Revolta da Tropa Alfa e Fúria do Primeiro lanterna. [DC Comics]

A Batalha Pelo Manto: O que acontece quando o Batman some, dado como morto. Gotham se torna um caos por causa disso e o trabalho recai sobre a bat-família. [DC COmics]

LJA vs Vingadores: Uma saga que me surpreendeu positivamente, por sua relevância e por ser uma boa leitura. Geralmente quando as empresas fazem (faziam?) crossovers, não ficava lá essas coisas. Mas esse fugiu à regra e é uma leitura muito agradável. [Marvel & DC Comics]

*Batman Beyond Unlimited: A nova revista do Batman do Futuro (intitulada “Sem Limites”) foi uma grata surpresa para a a minha pessoa. É realmente uma grande obra, sabendo usar o UnDC muito bem, todo o universo parece convergir aqui. Fora que é uma HQ que tem carisma. Recomendo.  [DC Comics]

*Terra 2: Earth 2 é um épico. Sem mais. Epicidade nível supremo reinando nesse comic book. Praticamente um Game of Thrones super heroico. [DC Comics]

Anúncios

The Authority

Publicado: 10 de julho de 2012 em hq, Review
Tags:, , , ,

The AuthorityThe Authority é uma indicação que eu faço agora. Um dos chamados widescreen comics. É uma HQ ou quadrinho, igual aos da DC Comics (Superman, Batman) e Marvel (Spiderman, X-Men), só que os authority são da WildStorm (que hoje é da DC). Eu não tenho muito o que falar por que já faz um tempo que eu li e tinha muitos detalhes contidos em cada enredo, portanto vou falar por alto.

O motivo dessa indicação é, primariamente, a maturidade das tramas. A sensação de que não há censura e eles mostram tudo que eles quiserem é fantástica. Segundo, a grandiosidade das mesmas. Eu nem vou falar muito pra não spoilear nada, por que o senso de maravilhamento é parte da experiência. Eu nunca vi tramas irem aos limites nos quais authority vai, com a menor facilidade.

E isso permite muita ação e uma ação muito criativa. Ainda mais ajudado pelo fato de que os heróis às vezes são quase vilões nessa história, os poderes delas sobem à cabeça às vezes.

E devo ressaltar que há também uma sensação de que os escritores se arriscam, eles levam os personagens além do comum nessas histórias, destroem o mundo e os tornam vilões sem se preocupar com nada além do bom enredo. Por isso eu recomendo muito The Authority. (mais…)