Posts com Tag ‘brian kinney’

Queer as Folk

Publicado: 24 de janeiro de 2011 em Review, Séries, Sobre Mim
Tags:, ,

A série americana (concluída já há algum tempo) da TV paga Queer as Folk é o tema desse post. Passava no canal Showtime, e é incrível em todos os sentidos possíveis. Eu simplesmente não poderia deixar de falar sobre ela.

Queer as Folk é um drama que conta a história de um grupo de amigos que levam uma vida muito única. É um retrato de uma realidade existente, e não vou falar exatamente do que, porque isso não é importante para o review. O importante é ressaltar que, de uma maneira primorosa e divertida, a série trata sobre um grupo de pessoas extremamente interessantes, vivendo uma realidade completamente diferente da que a maioria vive e crescendo no decorrer das 5 temporadas que a série tem.

Personagens imponentes e inigualáveis como o tudo-de-bom-em-termos-de-personagem-bem-construído Brian Kinney e a fofíssima Debbie, entre todos os outros. Os personagens são TÃO realistas (por terem sido feitos baseados na realidade), mas também são muito interessantes.

QaF é uma série única, perfeita em todos os quesitos de produção, com um texto impecável, direção primorosa, atuações todas excelentes, nenhum momento meia-boca… e, um dos motivos importantes, ela não teve censura nenhuma, nem nada que pudesse amenizar qualquer coisa que eles quisessem retratar. Parece que os produtores poderiam fazer o que quisessem, mas Ron Cowen e Daniel Lipman, baseados no que Russel T. Davies havia feito em QaF UK, conseguiram não exagerar e não colocar coisas chocantes gratuitas. Tudo que está ali tem um motivo. Mesmo o abundante sexo tem um motivo, já que não queriam de maneira alguma dessexualizar os personagens… e nem poderiam. Como tirar o sexo, parte importantíssima, por exemplo, do personagem de Gale Harold na série?

Diálogos afiados, dramas realistas e originais, boa trilha sonora e uma evolução levando a um fim (e não um estendimento ad nauseam desnecessário) completam o que essa série tem a oferecer.

QaF marcou não só a ficção, como o mundo, como uma obra pioneira e até hoje única e inigualada. com certeza é uma experiência única que eu indicaria a todos, principalmente os sem-preconceito e mais ainda os integrantes do grupo retratado na série. Propoz grandes assuntos em discussão; inteligentemente, não foi politicamente correta… enfim… fez tudo certo.

Sim, esse é um texto de babação de ovo. E como não o fazer? Ainda mais com essa série, que deve ser exaltada, hoje e sempre, e vista e revista várias vezes? QaF é, e digo sem dúvida nenhuma, um dos melhores dramas de todos os tempos. Cue the Pulse to Begin! E fim.