Posts com Tag ‘king of fighters 98’



O Game

TKOF nasceu de uma idéia genial da SNK. Unir todos os seus granes e compatíveis games de luta e fazer um super game de luta. Assim Art of Fighting e Fatal Fury se uniram e formaram um game com uma quantidade arrasadora de personagens, com pouca coisa em comum, ou seja, bem menos palete swaps e repetições do que MK e SF, ou seja, uma grande variedade.Além disso, eles sempre inovaram, e no primeiro game já vieram as melhores inovações: os especiais arrasadores e os times de 3. Felizmente, a SNK fez uma série suprmea, sem envolver o Samurai SHodown, o que seria incompatível, sem usar os planos de batalha do Fatal Fury (que nem na sua melhor versão, Mark of the Wolves, tem). Ou seja, ficou só a polpa, sem casca, sem semente. Só o que há de melhor num fighting game 2D. E em 98, numa edição especial, eles se superaram, como sempre.

 

História

Não existe. Embora ela seja muito importante para esse game, nessa edição em especial, ela é toda subjetiva. O game em si não tem história, mas é claro que cada personagem tem uma história, advindas de AoF e FF e dos outros KOFs e isso ajuda a montar o game. Mas realmente ele não tem história. Apesar de ter umas cenas bem legais no fim.

 

Personagens

TKOF sempre teve uma semelhança muito exacerbada entre os fogos dos personagens. Terry, Kyo e Iori, entre outros sempre tiveram ataques muit parecidos. Felizmente, não acontece isso nessa versão. Nessa versão eles melhoraram o que já era perfeito. A aparência e utilidade prática dos golps especiais de alguns personagens, como os supra-citados, foram diferenciados, dando mais equilíbrio e variedade ao game. E o time de personagens é o maior ponto forte do game. Uma quantidade arrasadora de personagens com um aboa quantidade de golpes cada, e muita personalidade. E muita qualidade também. Infelizmente, nos games posteriores, pelo menos na versão 99, os personagens voltaram a ficar mais iguais.

 

Gráficos

Incríveis. Apesar de que só a partir do seguinte há um gigantesco salto de qualidade visual na série. Mas os personagens estão legais, muito bem animados, os cenários também, e as magias, então nem se fala! Inclusive, nos cenários, há uma passagem de tempo entre os round. Tipo, num round está de dia, no outro de noite. Num round tem transito, no outro não. Muito legal. Além do mais, há muitas animações. Só há um ponto fraco nesse quesito: os desenhos dos personagens na tela versus está um pouco feio. De resto, está tudo perfeito, não se nota nada de errado. E os designers de personagens, cenários, etc, deram um show! Tem também as galerias de imagens, que são muito interessantes de se ver.

 

Sons

Eu já li que os sons de TKOF antes do 98 não eram grande coisa, e que o 94 foi o melhor e ano a ano piorava, mas no 98 voltaram a fazer direito. Eu não sei. Mas os sons musicais, ataques e vozes aqui estão excepcionais. São musicas muito interessantes, vozes que fitam muito bem nos personagens e se diferenciam bastante, dublagem impecável, fx de alta qualidade. Muito carisma também. Uma abertura em anime cantada super legal.

 

Gameplay/Jogabilidade

Deixei parte mais importante de um game para o final. Mas não por último. A jogabilidade de KOF sempre se inocou muito bem, sem se perder ou desequilibrar. Mas esse talvez seja o KOF com a melhor jogabilidade e consequentemente a melhor jogabilidade em um game de luta. São seis botões, socos fraco e forte, e o mesmo para chutes, um botão de esquiva e um para fazer graça. Mas eu duvido que alguém vá usar o chute e o soco fracos, então é como se fossem 4 teclas, mas como a graça não tem utilidade, são 3 só. E com uma praticidade tremenda. A esquiva funciona bem para esquivar de golpes, mas não é uma coisa invencível como não tem que ser. A catada no inimigo pode ser repelida se você apertar um botão na hora certa. Rasteira, voadora, defesa, alguns poderes e alguns especiais são no modo de jogabilidade já clássico Street Fighter. E muito certeiros de ser feitos, com uma resposta precisa dos controles. Para os especiais há duas barras. A barra extra, eu não jogo nela, então talvez meu review fique defasado nesse sentido. Pra mim é uma barra tipo de Dragon Ball, em que você segura alguns botões por um tempo para encher, mas fica suscetível a ataques. Entretanto se ela estiver cheia você pode atacar com força total. A barra advance é uma barra que se enche sozinha enquanto você apanha ou bate. Ela tem três níveis, só no mais alto você lança o especial com força total. Tem também o modo time. Você aperta um botão, que ativa o modo time. Sua barra de especial começa a diminuir lentamente e você ficará sem ela quando acabar. Mas se nesse tempo você der um especial, ele será mais forte que o normal. Ainda tem os ataques seguidos que quebram a defesa. Os personagens que catam no ar e os personagens que agarram nos cantos da tela também estão presentes. Até os especiais estão mais diferenfciados e mais balanceados nessa versão.

 

Finalizando

É uma aposta certa para qualquer bom amante de luta 2D, ou 3D. Muito divertido, principalmente jogando de 2. Espetacular!

Anúncios