Posts com Tag ‘sonic heroes’

*Obs.: Esse texto fala da série até onde eu conheço, que é o Sonic Unleashed de PS2. Se trata de uma leve comparação analítica entre os Sonics 2D (mega Drive) e 3D (Dreamcast em diante). Analisei as características, usando como base os jogos clássicos, que criaram e popularizaram a franquia.*

Para começar, vamos falar de um aspecto muito importante em qualquer jogo de videogame: o desafio. Vamos analisar juntos que desafios são oferecidos, e como, pelo hedgehog da sega.

Inimigos: Apesar de que esses quase nunca foram muito desafiantes mesmo. A dificuldade consiste no jogador ter um reflexo rápido (já que na maior parte do tempo você está correndo) para atacar ou desviar de um projétil ou do inimigo bem em cima da hora. Nos jogos 3D isso se tornou quase inexistente, os inimigos quase sempre servem só de escada. Não que isso seja ruim, mas seria melhor testar um pouco os reflexos do player.

Armadilhas: Seguindo o mesmo conceito dos inimigos, sua dificuldade advém do reflexo do jogador, e também da precisão em fazer os movimentos no joystick. Ou seja, raciocínio rápido e boa coordenação motora. Continuam havendo muitas armadilhas nos jogos 3D, embora hajam poucas nas partes rápidas, também era assim na era 2D.

Pulos precisos: Tanto em duas dimensões como em 3, o jogo pára para as partes de plataforma. Nos jogos 3D, entretanto, essas partes só ocorrem nas fases finais do jogo, o que de maneira nenhuma depõe contra. O fato é que, mesmo com a dificuldade de se medir distâncias em 3D, Sonic é muito bom nisso, com partes de plataforma extremamente bem executadas. os pulos precisos tem como dificuldade o jogador ter que calcular o pulo e executar com perfeição.

E o aspecto que diferencia Sonic de tantas outras séries por aí (além da qualidade) é a velocidade. Mas não só o fato do personagem correr torna ele veloz. Várias outras pequenas idéias geniais contribuíram para que isso fosse possível e interessante. Será que elas se perderam na transição?

Sistema de Batalha: Que foi todo concebido para que o personagem não tivesse que parar e pudesse matar os inimigos enquanto se move. Sonic não precisa parar de andar para atacar com eficiência. Grande parte disso se deve ao fato de que ele pode atacar por todos os lados (enquanto na maioria dos jogos da época só se matava os inimigos pulando na cabeça (ou atirando)). Nos jogos 3D isso foi soberbamente mantido através do homing attack. Em Sonic Adventure, inclusive, adicionaram um desafio nele em algumas partes (inimigos com bolas de fogo girando em volta) e também há o desafio dos inimigos que atiram, portanto não torna o jogo fácil demais. E ainda serviu como um ótimo gimmick para atravessar certas partes.

Argolas: O sistema de argolas é outro fator que contribui para a velocidade do jogo. Isso mesmo, acredite. Qualquer um ficaria cauteloso caso morresse várias vezes no Sonic, portanto o jogador diminuiria a velocidade para evitar morrer. Por isso você não morre enquanto tiver argolas e ainda pode recuperar as que perdeu. É para não desencorajar a velocidade. Sonic sempre foi um jogo que era tudo sobre liberdade. Pelo menos até no Heroes continua assim.

Quebra de Velocidade: Caso você pudesse correr a toda velocidade por toda a fase, elas todas se tornariam muito rápidas. Era necessário algo para quebrar isso. As partes de plataforma fazem isso, mas não dava pra fazer o jogo inteiro em platforming porque seria quebrar demais o diferencial, a velocidade. Portanto, há partes da fase em que existem molas que te lançam pra trás (outro teste de reflexo do jogador para desviar). Não existe isso nos jogos em 3D, neles tudo te lança pra frente. Faz falta. Outro coisa é que no Sonic 1 você tinha que tomar espaço pra ganhar velocidade para passar pelos loopings. E a partir do 2 você tinha que parar e fazer o spin dash pra passar. Nos Sonics em 3D você pode estar mais lento que o Brasil que mesmo assim você passa tranquilamente. Não é algo muito importante, mas se pelo menos fosse necessário passar pelos dash pads, seria melhor. Agora eu acho, sim, importantíssimo, ter molas rebatedoras e armadilhas pra testar os reflexos do jogador. De todos os (poucos) itens que faltam nos Sonics 3D, é o mais crítico.

Comandos Simplificados e Complexos: Em todos os Sonic clássicos, você controla os personagens apenas com os direcionais e uma tecla. E mesmo assim eles tem várias habilidades, chegando ao cúmulo de terem várias habilidades diferentes no 3, sempre de maneira muito lógica e intuitiva. Sonic sempre foi uma série muito econômica no número de teclas. Foi. A série Rush do DS e o Sonic Unleashed do PS2 exageraram e tornaram a experiência complicada demais para um jogo de Sonic. É simplesmente impossível usar tantos comandos diferentes na velocidade que o jogo anda. Até o Sonic Heroes, com todos os seus personagens, 3 simultâneos, era muito eficiente nesse quesito. Isso precisa voltar, porque para um jogo ser rápido, o jogador precisa ter a capacidade de ser rápido também. E isso não acontece se ele fica engessado em meio a comandos e mais comandos. Sem contar o tempo para mudar de um comando a outro.

Outro aspecto importantíssimo é

Level Desing: Que era soberbo, genial, magnífico, demais! Hoje em dia é só soberbo. Os designs das fases eram grandes, enormes (senão seria rápido demais passar por elas) e eu entendo que fazer fases tão grandes em 3D deve ser muuuuito difícil. Nos Sonics 2D as fases tinham vários caminhos diferentes e uns secretos, mas você não se perdia, porque todos levavam ao mesmo lugar, se entrelaçando. É uma coisa complicada, por isso mesmo genial. Por serem tão complexos (com ápice no Sonic 3/Knuckles), se podia esconder muitos segredos nelas. Isso dava mais um aspecto ao jogo: exploração. Hoje em dia há muito poucas coisas escondidas nas fases e nenhum caminho alternativo (Sonic Colors parece ter mudado isso). Não é uma coisa extremamente importante também.

Exploração: Escolhas de caminhos servem para dar mais sensação de liberdade ao jogador. E, como eu disse, liberdade é um dos pontos-chave para Sonic. Além do mais, é estonteante ir por caminhos que te jogam pra lá e pra cá e de-repente você chega no fim da fase sem ter certeza de como chegou lá. Faz parte de Sonic. Para encorajar a exploração, haviam as recompensas, próximo tópico.

Recompensas: Como encorajar os jogadores a fazer alguma coisa? Dando um prêmio por isso, claro. Nos caminhos secretos de Sonic, sempre estiveram argolas, vidas e outras coisas. As argolas te davam como recompensa vidas (ao completar 100) e argolões (50). Os argolões te levavam para conseguir esmeraldas. Conseguindo esmeraldas você conseguia o Super Sonic e o final verdadeiro do jogo. São recompensas levando a recompensas. Nos Sonics 3D também há isso, só que de forma distorcida. Em Sonic Adventure é preciso zerar com todos os personagens pra ver o final verdadeiro. Só que os outros personagens todos tem jogabilidades completamente diferentes de Sonic. E, pior, jogam todas as caracterísiticas da série fora. Isso é uma coisa a se aprender com os clássicos. Sonic 3 and Knuckles, por exemplo, todos os 3 personagens tem habilidades bem diferentes. Tails pode nadar e voar. Knuckles plaina e escala paredes. E só Sonic usa os poderes dos escudos. MAS, entretanto, porém… todos os 3 tem spin dash e spin Ball. Ou seja, mesmo sendo diferentes, mantém-se no gênero plataforma ultraveloz. Em Sonic Adventure, Knuckles tem uma chatíssima jogabilidade baseada SOMENTE (!) em exploração. E no Adventure 2 até tiro foi adicionado. Se se está comprando um jogo de Sonic, é pra jogar um jogo de Sonic, não um jogo de Sonic e mais algumas outras coisinhas. Muito menos um jogo de Sonic em que é obrigatório jogar essas outras coisas.

Outra coisa que costuma diferenciar Sonic de outros jogos (e de outros mascotes) é a qualidade. Pequenos detalhes que fazem a diferença. Como, por exemplo, os Power ups do Sonic 3 (os escudos). Não são meros powerups, já que cada um tem qualidades e defeitos. O escudo de fogo defende contra fogo, tem um ataque, mas acaba na água; o elétrico dá pulo duplo, atrai argolas, mas acaba na água e o normal te permite respirar debaixo da água. E a fase aquática no 1º Sonic, que é uma fase que é praticamente o oposto de todas as características do jogo, sendo mais lenta e cadenciada. E, mesmo assim, a engine do jogo passa por essa prova e a fase é ótima mesmo assim!  Essa genialidade continua se fazendo presente. A idéia dos painéis no Sonic Adventure, que te levam de um ponto a outro do cenário. Ou a perfeita implementação do sistema de times no Heroes. Teve ainda o ótimo light dash, que te permite arrancar num caminho de anéis. Isso é ótimo, porque em 3D é muito difícil pegar os anéis. E o light dash ainda serviu de gimmick.

Porquê todo mundo é tão negativo? Sério, a maioria das coisas que eu leio é destacando o lado negativo das coisas. Eu queria eu mesmo ser imparcial. Mas eu sei que eu só falo das coisas boas, porque só falo das coisas de que gosto. Posso até passar pelas coisas ruins, mas elas são tão pequenas comparadas com as boas. E, sinceramente, é assim nos jogos de Sonic. As pessoas parecem nem pensar um pouco e analisar antes de criticar. Vamos ver algumas críticas sobre novos games de Sonic e comparar com os antigos.

Modernização

Existem muitas críticas na net contra Sonic em cidades e etc.. Inclusive críticas aos Adventure, que na época que saiu foi super aclamado. Mas nos antigos jogos de Sonic, ele andava em fábricas, cassinos, bases militares. Isso é urbano, então não é novo o Sonic correr por cidades.

Humanos

Também se tem criticado muito os humanos em aparições no mundo de Sonic. Elise, por exemplo. Mas Robotnik é humano. E ele é um dos personagens mais principais de todos. Por quê ele seria o único humano existente em todo o mundo? Além do mais, o ambiente urbano permite a existência de humanos no universo do blue blur.

Sonic fala!

O que realmente não tinha nos jogos clássicos. Exceto o que parece ser um “bubble” que Sonic fala ao pegar uma bolha nas fases aquáticas. Mas jogos 3D pedem vozes, praticamente, ainda mais na geração atual. Mario passou a ter vozes e ninguém nunca achou ruim. O problema real é as vozes não darem certo, serem mal sincronizadas ou a dublagem ser ruim. E é óbvio que, se os animais fazem aeroplanos, se tornam amigos uns dos outros e um ouriço é heróis, que esses personagens tem que falar. Podia ser só uns textinhos, mas com vozes fica mais completo.

Tamanho

Isso nem de longe é um ponto negativo. Um zilhão de vezes um game perfeito de 3 fases do que um quase bom de 254. Eu acho que grande culpa do Sonic ter jogos ruins vem da Sega tentar aumentar o tamanho dos jogos, porque hoje em dia o povo tá viciado em jogos grandes que demoram 3 anos, 4 meses, 455 dias, 1 hora e 2 minutos pra ser completados! Os antigos jogos de Sonic eram curtos.

Excesso de Personagens

Nos antigos jogos, cada um deles trouxe um personagem diferente. Primeiro o Sonic e o Robotnik e só. Depois o Tails (e o Metal Sonic), depois o Knuckles, depois a Amy. Só o Adventure que trouxe um pouco mais. Tá, era uma progressão pequena no número de personagens. Mas ainda assim sempre tinham personagens novos. E talvez esse aumento cada vez maior nessa progressão seja, exatamente, pra aumentar o tamanho dos jogos.

Excesso de comandos

Essa crítica eu não li em quase lugar nenhum. Ela é mais minha mesmo. Porque eu acho a série Rush muito, mas MUITO cheia de comandos. Cada jogo clássico do Sonic tinha uma inovação. O Spin Dash no 2. As bolhas com poderes no 3 (e o voo e o nado do Tails). Knuckles e todos os seus poderes no Sonic & Knuckles. E no Adventure teve o Homing Attack. E depois, a partir de level ups, Sonic ganhava o Light Dash que anda por argolas e o destrutivo. Bem, mais comandos não tem nada de ruin, desde que o jogo mantenha um desafio, facilidade de manuseio e diversão.

Câmera

Jogos antigos não tinham câmeras. Era bem mais fácil utilizar-se do personagem neles. Mas eu até acho que, dada a velocidade do Sonic, aliada a complexidade dos cenários, a câmera e todo o sistema de todos os jogos do Sonic são perfeitos e fenomenais! Porque é quase impossível acertar 100%. Ao contrário de quase todo mundo, eu nunca tive problema nenhum com a câmera dos Sonics 3D. Sonic é um jogo de corrida com muito mais complexidade e misturado com plataformas e ação. É um conceito que alia alta velocidade e complexidade e que deve ser muito trabalhoso. Eu acho que o Sonic Team fez foi milagre com o Sonic em 3D. E eu acho Sonic Adventure e o Heroes jogos muito melhores do que o aclamado Mario 64. Gosto de linearidade.

Linearidade

Nos jogos antigos você podia fazer o quê de mais? Backtracking? Na maioria das vezes você só podia voltar um pouquinho pra trás, só nas primeiras fases do Sonic 1 você podia voltar a fase toda. Vários caminhos pra se chegar ao final da fase e isso tem nos Sonics 3D. agora escolher pra onde vai nunca foi algo existente nos jogos Sonic. E a tentativa de adicionar isso resultou nas horrendas Adventure Fields, que quebram o ritmo do jogo.

Tem correria demais!

Em parte eu posso até concordar. Sonic deveria unir velocidade e plataforma, e não separar o game em partes de plataforma e partes de velocidade. Correr enquanto pula nas plataformas e mata badnicks. É esse o estilo do ouriço. Pra falar a verdade, no começo eu nem sabia dessa história do Sonic ser rápido. Só sabia que era um ótimo platformer diferente dos demais. Faz poucos anos que eu descobri que ele era veloz, coisa e tal, pelo que li na internet. Mas, sinceramente, eu não vejo um excesso de velocidade em nenhum dos games do Sonic.

É fácil demais

Não posso dizer nada quanto a isso, porque eu gosto de jogos fáceis. Mas eu acho que tem bastante dificuldade nos Sonics 3D com relação às quedas.

Design do Sonic

Sério, gente? Se você ver os três primeiros Sonics, em cada um os personagens estão de um jeito. Sempre há evolução no design dos personagens. Mario, Crash, qualquer personagem evolui pra se adequar à época, à medida que o estilo do personagem vai ficando cada vez mais sólido. Além do mais, 3D é uma abordagem diferente, que merece uma cara diferente.

Level desgin

Concordo plenamente. Design das fases é a alma do negócio. Tem que valorizar os personagens e gimmicks. Minha maior reclamação é com as fases de Cassino. Credo, o que fizeram com aquilo! No Mega Drive, todas as fases eram de plataforma. Não tinha uma única fase que destoasse do conjunto. Mas nos Sonic 3D adicionaram partes de aventura sem plataformices e pinball, que deveria ser um jogo separado ou mini-game extra, mas nunca vir no meio e cortar a ação do game, e ainda sendo obrigatório. Pra mim, o ÚNICO erro dos jogos de Sonic em 3D.

Músicas

Tá certo, as músicas dos antigos eram perfeitas. Não ligo muito pra músicas, mas pra mim rock combina com o estilo edgy e cool do personagem.

E só apertar pra frente e pronto

Mesmo nos jogos antigos tinham longas seções automáticas. É só exibicionismo. Mas ainda assim tem muitas partes em que você tem o total controle. E é certeza de que só apertando pra frente você morrerá.

História

Esse é um ponto complicado, de várias faces e diferentes visões. Por isso vou começar falando dos clássicos, quase sem história. Mas eles tinham uma trama, contada nos manuais de instruções. Mas in-game, a primeira vez que Sonic teve uma história aparente foi no Sonic 3 & Knuckles. Era bem simples. Então história é algo completamente desnecessário nesses jogos. Rogo que pulemos todas as cenas dos jogos do Sonic e nos foquemos só no gameplay. Porque Sonic é pra crianças também, então a história vai ser bobinha mesmo.

MELHORES JOGOS (Entre os que eu joguei)

12º Sonic Generations – Generations não é ainda um ressurgimento do Sonic por não ter um fator exploração bem implementado. Não que precisasse, mas é um elemento a mais (e um que S3&K tem de sobra) e, além disso, exploração é encorajada no Generations, através das estrelas vermelhas e caminhos alternativos. A falha está no fato de que, a despeito desse encorajamento, o jogo não parece ter sido feito com exploração em mento, com uma câmera restritiva, excesso de molas propulsoras e dashpads te empurrando pra frente, etc, etc. Desse modo, é como se o jogo estivesse brigando consigo mesmo. Ainda assim, é o melhor jogo 3D do Sonic (mas o Adventure tinha exploração melhor). Vale mencionar que considero o Generations um jogo mais 2D do que 3D (assim como o Colors), já que ambas as partes 2D (classic e modern) são as melhores partes do jogo, com mais profundidade, desafio e complexidade.

sonic.gen.05.lg

Prós: Nostalgia

Contras: Não é perfeito

11º Sonic the Hedgehog 4 Episode 2 – O episódio 2 de Sonic 4 faz muitas coisas certas, muitas delas a primeira parte já havia feito, mas também houve grandes melhorias, como gráficos e física. O jogo funciona muito bem, apesar de não trazer praticamente nada de novo. Ainda assim, ele traz técnicas de dupla com o Tails e alguns gimmicks em fases específicas.

ss_03_ep2

Prós: A física funcional

Contras: Falta de originalidade

10º Sonic Colors DS – pela volta em grande estilo

Sonic-Colours-DS-screen-8-1st-Aug

Prós: Jogabilidade Sonic!

Contras: A tela pequena do Ds não combina com o jogo.

Sonic CD – por ser bem clássico num gráfico meio novo


Prós: Viagem no tempo nas fases

Contras: Fases esquisitas mal-conceitualizadas

Sonic Heroes – jogar em trio não tem preço

Sonic_heroes_pc_35

Prós: Jogar em trio.

Contras: Casino e Bingo. São CHAAAAAAAAAATOS!

Sonic Colors – diferente, mas bom

sonic-colors-screens

Prós: Novidades refrescantes sem perder a identidade

Contras: Em 2D você faz plataformas, em 3D você corre. Os estilos de jogo são muito separados e isso depõe contra a coesão do jogo.

Sonic Adventure DX – pela revolução

Prós: Boa jogabilidade com Sonic nos action stages.

Contras: Adventure Fields são um pouco chatos e a Casino também. E as Sky Chase são inúteis.

Sonic the Hedgehog 2 – seqüência perfeita, fases temáticas e spin dash

Prós: Spin dash; mais zones, de 2 atos apenas.

Contras: Nenhum.

4º Sonic the Hedgehog – o início de tudo

Prós: Jogabilida intuitivíssima

Contras: Nada

Sonic and Knuckles – Knuckles e gráficos liiiindos

Prós: Knukles

Contras: Nada

Sonic the Hedgehog 3 – muito mais habilidades, fases complexas e saves

Prós: Poderes novos, saves e etc.

Contras: Nada

Sonic 3 and Knukles – S&K + Sonic 3!

Prós: Tudo

Contras: Nada

E vocês, leitores, que acham?

(mais…)

Baleia clássicaNesse ano, Sonic, o rato-ouriço azul-cobalto rebelde da Sega fará 20 anos. Por isso, farei um post especial sobre ele. Mas como eu tenho um blog sobre Mega Drive (o Drive Your Mega) e já falei suficiente sobre os games do espinhoso nos 16 por lá, vou falar aqui sobre o depois dele.

Sonic Adventure DX: Coloquei a versão DX pois é a única que joguei, no meu PC. Nunca joguei o Adventure original. Embora eu saiba que no DX a única diferença é uma melhora nos gráficos. SA foi um ótimo debut do Sonic no mundo do 3D integral.

E, digo, Sonic Adventure merece o título de Sonic. E, por muito tempo, tem merecido o título de melhor game 3D do mascote.

O único problema do game é a chatice dos adventure fields, mas eles são tão curtinhos e tão facinhos que nem contam. E ainda tem uma luzinha que te diz o que fazer. Também tem uma fase de Casino chata, mas que bom que é meio curta.

Agora, os action stages do Sonic são perfeitos! Realmente perfeitos em tudo, jogabilidade, gráficos, sons, etc. Então eu sugeriria a qualquer fã do Sonic a baixar esse jogo agora!

Mas aconselharia: nada de jogar com Knuckles ou qualquer outro personagem que não Sonic. Só o jogo do Sonic que presta com toda a perfeição Hedgehogniana. E o do Tails até que é decente.

Dica: nas partes em que tem loopings e coisas parecidas, em que o sonic precisa ir pra frente apenas, segure só pra cima sempre, mesmo que haja curvas.

E aqui eu pulo o Adventure 2, porque eu só joguei ele um pouco… e porque ele é chatíssimo, te obrigando a jogar com personagens com que você não quer jogar e que usam jogabilidades que você não quer ter que usar.

Sonic Heroes: Um game que tinha tudo, mas tudo mesmo, pra ser incrível. Não só bom, mas incrível. E ele erra numa coisa tão pequena, mas que fazSonic Team uma diferença tão enorme! A jogabilidade, por mais que parecesse complicada pelas descrições que ouvia, se revelou maravilhosa, recompensadora, divertida e diversificada. Enfim, perfeita. Os gráficos estão ótimos.

“Mas e o defeito?”, vocês se perguntam. Level desing, eu respondo. A primeira fase é ótima, tudo que se poderia pedir. Daí pra frente, nenhuma das fases do jogo empolga muito. Acontece que há as chatinhas fases de trilho, em que quase não há nada pra fazer (embora tenha partes realmente boas dentro dessas fases). E, pior ainda, as chatas, horríveis, assassinantes, suicidantes, fases de cassino. Isso mesmo, faseS, no plural. E são chaaaaaaaaaaaaaatas até mandar parar! São uma aberração. E como nenhuma fase anterior a elas conseguiu empolgar suficiente pra passar pela tortura sufocante de ter que passar essas fases, a única coisa que me restou foi desistir desse game. É incrível como uma coisa tão pequena derrubou um game tão grandioso e tão promissor. Mas level design é uma das coisas mais importantes num platformer, ainda mais num do Sonic. Entretanto, é facilmente percepetível o esforço GIGANTESCO usado na confecção desse game. Eu imagino o trabalhão danado que deve ter dado pra fazer ele. Só japonês mesmo! kkk

Dica: Use Joystick. Jogar Heroes, com todos os comandos que ele tem no teclado é muito mais difícil.

Série Advance: Os três Sonic Advance do GBA são bons jogos, mas são joguinhos, nada muito grande, nem muito blockbuster. Bem portáteis mesmo, pra nem requerer muita atenção.

Sonic no DS: Os jogos do Sonic no DS, criados pela Dimps, não são jogos do Sonic, em essência. São complicados demais, cheios de geringoncices espalhafatosas, o Sonic é superoverpower e tem um zilhão de movimentos. A jogabilidade de Sonic devia ser simples, mas em Rush não é.

Os Sonics de que ouvi falar: Nunca joguei Sonic the Hedgehog 2006, Sonic and the Black Knight, Sonic Unleashed, etc, etc, mas, pelos vídeos, o Unleashed e o 2006 até parecem ser bons jogos. Mas não posso dizer com certeza.

sonic coloursSonic 4 e Colors: São os mais novos games do ouriço. O 4, aparentemente, recebeu muitas críticas. Mas nos vídeos parece perfeito. Mas a Sega promete melhorar tudo no episódio 2. E Colors parece, finalmente, ter recuperado a honra de Sonic! Sinceramente, por tudo que li e vi, parecer ser até melhor do que Sonic Adventure! E eu joguei a simplificação que é o Sonic Colors do DS, e até ali ele está demais! Imagino nos consoles de mesa. Pena que é só de Wii.

Fan-games: Sonic Fan Remix é digno de nota. Perfeito game clássico retro-next-gen de Sonic! Muito bem feito em todos os sentidos. Profissional! Genial! Já rola a demo do jogo na net, e vídeos e imagens também. Recomendo.

Bem, é isso. Fico por aqui.

P.S.: O homing attack é o máximo, permitiu a existência de uma boa jogabilidade em SH e SAdv. Mas eu questiono sériamente um pulo duplo no Sonic (existente em Colors) sem uso de bolha.