Posts com Tag ‘super mario world’

Ótimos games para jogar no seu Super Nintendo (ou emulador Zsnes)…:

Super Nintendo/Snes/Super Famicon foi um console muito importante e um dos dois mais populares da áurea era 16-bits. E marcou a infância (e mais que isso) de muitas pessoas. Por isso resolvi fazer um set-list de melhores entre os melhores games do console. Não são muitos que podem ser encaixados nessa categoria, é verdade, mas ainda assim, há games fantásticos na caixa cinza da Big N. Chega de papo e vamos à lista:

super_mario_worldSuper Mario World: Que não poderia deixar de faltar. O game perfeito. Com certeza o melhor jogo do Snes.

Killer Instinct: Luta com muita qualidade. Elementos de Street Fighter e de Mortal Kombat e elementos novos únicos. Um clima próprio. Um jogaço, muito bem portado dos Arcades para o Snes!

Super Mario All-Stars: Que vale por causa do Super Mario Bros. 3 , que é um jogo fantástico, e aqui está com gráficos melhorados!

Chrono Trigger: Que é capaz de fazer qualquer pessoa gostar dele, mesmo as que não gostam de RPG. E, melhor de tudo, ele é EQUILIBRADO em dificuldade. Não é a doideira louca impossível que TODOS os outros RPGs existentes são.

Super Mario World 2 Yoshi’s Island: Mesmo tendo muito pouco a ver com SMW, é um ótimo jogo, com sacadas geniais. E, também, é um dos jogos que ficariam em 1º lugar em qualquer lista de melhores jogos tecnicamente no Snes. Tá certo que o estilo gráfico faz todas as fases parecerem mais iguais do que elas são de verdade… mas ainda assim é um jogo irrepreensível.

Série Top Gear: Os três jogos da série de corrida da Kemco para o Snes são soberbos. Citando: Top Gear, Top Gear 2 e Top Gear 3000. Se você gosta de corrida, deveria conhecer esses clássicos.

Star Ocean, Tales of Phantasia e Final Fantasy 6: Star Ocean e Tales of saíram para Snes só no Japão, mas já foram traduzidos por grupos de tradução. Final Fantasy 6 foi lançado no ocidente como Final Fantasy 3. Para os amantes de RPG, são um prato cheio (e difícil). SO tem um estilo de batalha que é, dependendo do modo como você joga: ou complexo-demais-você-nunca-vai usar-todas-as-opções-e-entender-tudo, ou simples-demais:-aperte-um-botão-repetidamente. ToP apresenta o estupendo Linear Motion Battle system, que é muito legal e interessante, embora tenha sido utilizado em demasia, pelo excesso de batalhas aleatórias. E Final Fantasy 6 é o básico do básico, mas tem o toque da Square transformando ideias simples em geniais.

Série Donkey Kong Country: A trilogia simian da Rare, em parceria com a Nintendo, é um ótimo jogo de aventura, nos moldes e qualidade da série Mario. E, ainda, inclui na jogabilidade o elemento cooperação de uma maneira muito interessante.

Sunset Riders: Um ótimo jogo de tiro com um tema pouco comum: velho oeste. É interessante e bem concebido.

Kirby Super Star: Um jogo incrível, maravilhoso, estupendo, tudo de bom! Na verdade, tem mais de um jogo no cartucho e todos eles são demais!

Final Fantasy 5: Que é um jogo muito muito muito bom (embora difícil no mesmo nível e enoooooooooooooooorme)! Adicionou o interessantíssimo e super funcional Job System… enfim… é Final Fantasy, falar mais o quê?

Série Mortal Kombat: Dispensa apresentações. MK 1, 2, 3 e Ultimate.

Demon’s Crest: Um ótimo jogo de aventura criado pela poderosa Capcom.

International Superstar Soccer Deluxe: Para quem gosta de futebol. Ouvi dizer que é muito bom. Eu não gosto de futebol, não posso falar muito.

Speedy Gonzalez: Neste game foi baseado o horrendo hack de Sonic 4 para Snes. Mas o jogo original é bom.

Biker Mice from mars: Corridas loucas e que diferem do comum até mesmo em jogos de corridas loucas.

Terranigma: Para os amantes de um bom jogo de RPG/ação, Terranigma é um prato cheio.

Série Street Fighter: Dispensa apresentações. Street Fighter 2 Turbo e Super Street Fighter 2.

Série Megaman X: O robôzinho azul da Capcom brilhou muito no console da Nintendo com suas plataformas difíceis e jogabilidade genial.

Super Metroid: Eu não gosto desse jogo, mas não posso negar sua importância e que ele funciona muito bem.

Firemen: Um jogo diferente em que você controla bombeiros e simplesmente pela sua originalidade já vale a pena.

Prehistorik Man: Um ótimo platformer com tema pré-histórico e gráficos bonitos.

Knights of the Round: Port do arcade de hack’n slash medieval da Capcom.

Captain Commando: Outro beat’em up da Capcom.

Ninja Warriors: Ainda outro excelente beat’em up.

Série Seiken Densetsu/Secret of Mana: Absurdamente incríveis jogos de RPG/ação da Square para SN.

Outros jogos dignos de se dar uma olhada são Metal Warriors, Gundam Endless Duel, Super Turrican e Super Turrican 2, Final Fight 3Aventures of Batman and Robin e Front Mission Gun Hazard. Clássicos do SN ainda incluem Goof TroopSuper PangSide Pocket.

Review – Super Mario World

Publicado: 26 de janeiro de 2011 em Games, Review
Tags:, ,

(Sim, mais um review de SMW no mundo! kkk)

Mario é O mais importante personagem dos games ever. Isso principalmente porque Super Mario Bros. é, provavelmente, o jogo mais importante já criado. Simplesmente mudou a forma como os jogos eram feitos e determinou todos os parâmetros que praticamente todos os jogos do mundo gamístico (principalmente os principais) seguiram. Mas também é um personagem importante porque Shigeru Miyamoto consegue manter todos os games da série num nível de excelência constante.

Digo mais, nenhuma outra mídia tem um personagem representante tão forte quanto o encanador italiano bigodudo. Você consegue se lembrar de um personagem que tenha marcado a categoria literária tanto assim? Ou um personagem de filme que se sobressaia sobre todos os outros desse jeito? Essa é a força de M dentro do mundo dos games.

Foi assim com Super Mario Bros. 3 (melhor pular o 2), que expandiu consideravelmente a experiência de jogo e é até hoje um game aclamado como poucos. E, o motivo desse review, o Super Mario World, que foi o primeiro Mario do Snes e conseguiu surpreender mesmo aqueles que já estavam surpresos com o 3, o que é um grande feito.

Entre as aquisições do game, está Yoshi, uma montaria. Um dinossauro que você usa durante o game. Geralmente, quando algo é incrementado em um game, é geralmente ou mal implementado ou simplesmente posto ali. Raramente mais que isso. Mas acontece que o Yoshi não foi só posto, como colocaram vários tipos de Yoshis com habilidades diferentes e segredos somente acessíveis com o uso destes. Segredos, aliás, é uma das coisas que os jogos de Mario mais tem.

Além disso, foi colocado um novo modo de voar para substituir a folha do 3. E vários outros itens interessantes foram colocados em ação aqui, sempre com várias utilizações interessantes e possibilidades enormes. É incomparável o número de ações diferentes que podem ser feitas com apenas um dos mecanismos de jogo. Talvez seja o melhor adventure já feito.

Agora chega de descrição e vamos prosseguir…

Gráficos

Simples, gráficos de início de vida do Snes, mas muito, muito bonitos. E, também, por ser um game enorme, gigantesco, há certas repetições de design, mas nada que atrapalhe, e inclusive isso é contornado de maneiras interessantes, através de combinações interessantes. E sempre há algo novo a ser visto. Ah, também tem um fantástico uso de cores!

Sons

Simples. Porém clássicos e muito bons. Nunca cansam. A mesma música é executada de várias maneiras diferentes, mas é muito difícil perceber se não souber de antemão. Os sons Fx são perfeitos.

Jogabilidade

Perfeita. E é isso que importa. O jogo é enooooooooooorme e apresenta sempre um desafio diferente, uma variação, uma ideia genial bem utilizada, um novo modo de jogar. Originalidade estava no topo aqui. E, por mais que tenham inventado sem parar, nenhuma das invenções dá errado. Todas as mecânicas da jogabilidade super variada funcionam com uma perfeição invejável e são muito bem utilizadas. Não tem nada subutilizado aqui.

Dificuldade

Pode ser considerado um jogo fácil. Talvez por isso muitas pessoas prefiram o SMB3, que tem uma dificuldade bem acima e praticamente as mesmas características de SMW (embora tenhas características únicas também). O legal é que a dificuldade do jogo advém da necessidade de habilidade do jogador, e não de qualquer outra coisa, como não saber o que fazer, por exemplo. Isso é uma coisa bacana, e necessária num jogo de aventura com tanto foco em gameplay.

Conclusão

Com certeza é um dos melhores games já feitos. As pessoas tendem a ter um pouco de preconceito com ele por causa de algumas coisas fofinhas existentes aqui e ali, mas ainda assim, o jogo é muito mais que isso. É um game para absolutamente qualquer pessoa. Para os gamers mais hardcore, tem muitos segredos que te levam a fases com uma dificuldade mais alta (Tubular, estou olhando pra você). Várias coisas desse game se tornaram clássicas. Infelizmente, não sei porque, a Nintendo tem aparentemente uma certa obsessão pela série Bros de Mario e não fez nenhuma continuação da World. O único outro game que leva World no título é Super Mario World 2 Yoshi’s Island, mas que não tem nenhuma das características do SMW original.

Enfim, se você quer diversão. E se você, ABSURDAMENTE, não conhece SMW (!), é praticamente obrigação jogá-lo. Pelo menos tentar. De verdade.